Um toque 2.5D para um jogo especial

Como o suporte para 2D e 3D de Unity deu a Flipping Death algo extra

Flipping Death: um estudo de caso da Unity para jogos 2D

Zoink Games é conhecida por seu toque pouco convencional, caricaturesco e criativo de sucessos independentes, como Zombie Vikings e Stick it to the Man. Em seu último jogo, Flipping Death, a mistura distintiva de física inovadora e elementos artísticos 2D e 3D estabelece as bases para uma experiência especial.

  • O jogo

    Flipping Death, a unique mix of adventure and platformer game with a 2.5D twist

  • O objetivo

    Experimentar e criar uma atmosfera de jogo cativante e que mantenha seu estilo próprio

  • Plataformas

    Nintendo Switch, outras serão anunciadas

  • Membros da equipe

    25

  • Local

    Gotemburgo, Suécia

Rasmus Jarl, desenvolvedor na Zoink Games, fala sobre a mistura única de gráficos 2D e 3D em Flipping Death.

Uma mistura distinta de física e arte 2D/3D

Em Flipping Death, Unity deu a Zoink o espaço necessário para experimentar e criar algo único e cativante. A física inovadora permite aos jogadores reverter o jogo e visitar dois mundos paralelos: uma vila pitoresca na terra dos vivos, e a outra, o domínio dos mortos habitados por fantasmas. É uma mistura de aventura e plataforma em dois mundos retorcidos, coloridos e engraçados.

Os resultados:

  • A importação direta de elementos artísticos libera os artistas técnicos da dependência de programadores
  • Pode criar novos protótipos em poucas semanas
  • Preparado para lançamento em Xbox, PS4 e Nintendo Switch dentro de dias

Uso exclusivo de gráficos 2.5D

Para obter o estilo visual e a física de Flipping Death, o estilo tinha que refletir a dualidade da vida peculiar e do mundo caricaturesco e do mais-além do jogo. A Zoink confiou no suporte da engine Unity em 2D e 3D para misturar o melhor dos dois e tornar esse estilo possível.

"Nossa jogabilidade é principalmente 2D, que é muito mais simples e fácil para jogar e se divertir, mas também usamos um estilo artístico 3D para dar um toque muito agradável ao jogo", diz Rasmus Jarl, o desenvolvedor-chefe de níveis de jogo.

"Além de oferecer suporte ao tema subjacente do jogo, a engine 2D da Unity ajudou igualmente a tornar as coisas mais interessantes, especialmente quando se trata de mundos em mudança. E é realmente impressionante porque parece que é um jogo 2D, mas então você surpreende as pessoas com o 3D", explica.

O protótipo ficou pronto em poucas semanas

A Zoink é conhecida pela criatividade de seus jogos, que a Unity apoia de duas formas. A prototipagem rápida em Unity permitiu que eles experimentassem, e a extensibilidade da engine permitiu que adaptassem aos seus métodos de trabalho.

"Uma das vantagens de Unity é que é muito fácil de iterar e experimentar novas coisas. Podemos lançar juntos uma abordagem para um novo jogo e ter um protótipo pronto em poucas semanas. É formidável poder continuar trabalhando em algo e melhorar gradualmente. Ao concluir o protótipo para Flipping Death, sentimos que estávamos no caminho certo", diz Jarl.

Criar seu próprio fluxo de trabalho

A outra grande vantagem que a Zoink encontrou na Unity é a possibilidade de criar suas próprias ferramentas para ampliar o editor em função dos seus métodos de trabalho.

"Unity tem muitas funções, mas não são muito específicas para jogos, e o interessante é que é muito fácil adicionar suas próprias ferramentas. Porque, afinal, você entende seu próprio jogo melhor do que qualquer outra pessoa. Então, você pode criar seu próprio fluxo de trabalho para se encaixar bem no seu jogo", explica Jarl.

Por exemplo, como em alguns de seus outros jogos, Flipping Death usa narrativas, enigmas, piadas e humor para envolver os usuários. Então, eles ampliaram o Unity para facilitar a criação desses elementos.

"Como nossos jogos exigem muitas cenas e eventos especializados, adicionamos nosso próprio sistema de eventos personalizado. Desta forma, podemos descarregar para o designer e, dentro de uma ou duas semanas, obter um novo nível em funcionamento sem que eu precise programar nada", diz Jarl.

Como Unity liberou os artistas da Zoink

One important characteristic of Zoink’s workflow is that artists are such a big part of it. Jarl says that Unity’s feature-rich particle system made it easy for their artists to focus on the creative feel of the game.

“The particle system gave the artists a lot of freedom to experiment in the development of Flipping Death. For example, we could implement lightning in the thunderstorm and have the lights reflect off of it with the Unity particle slider. For me, it’s really nice not to have to code particle systems,” he says.

 

Importing art is so much simpler now

Another example of how Unity made it easy for artists to focus on creativity is the ease with which they could import from 3ds MAX and Photoshop directly into Unity. They use FBX for their models, and the textures are PNGs, which the FBX searches and links to.

“It’s really nice to use Unity with art because you just put it in the project, customize it, and it just works. Everything functions so seamlessly compared to previous systems I used where we had to put the models in a separate program, then put them in a folder, and only then, load them,” Jarl says.

“With Unity, I don’t even have to think about importing stuff because our technical artist handles it. I don’t really have to bother about it at all,” he says.

Pronto para lançamento em poucos dias

Outra coisa que é mais simples com Unity é o lançamento em diferentes plataformas, incluindo aquelas relativamente novas, como Nintendo Switch.

"A Nintendo quer realmente fazer da Unity uma plataforma ideal para trabalhar com Switch. Eles esforçaram-se para garantir que a documentação e todo o restante fosse aplicável à Unity."

Além das fortes relações entre Unity e as empresas por trás de todas as principais plataformas, Jarl valoriza poder preparar facilmente o seu jogo para diferentes plataformas com Unity.

"Estamos lançando nosso jogo para Xbox, PS4 e Switch, e uma das coisas legais da Unity é que você pode fazer o jogo funcionar e vê-lo jogar no hardware em poucos dias. É realmente fácil fazer os ajustes finais, como corrigir toda a entrada para lançamento simultâneo."

Rasmus Jarl, Lead Level Designer on Flipping Death, Zoink Games

"Além de oferecer suporte ao tema subjacente do jogo, a engine 2D da Unity ajudou igualmente a tornar as coisas mais interessantes, especialmente quando se trata de mundos em mudança. E é realmente impressionante porque parece que é um jogo 3D mas então você surpreende as pessoas com o 2D."

Rasmus Jarl, Lead Level Designer on Flipping Death, Zoink Games

Como começar a usar Unity para 2D?

Siga este guia prático com informações e recursos que irão orientá-lo, economizar-lhe tempo e ajudá-lo a alcançar os melhores resultados no desenvolvimento de jogos móveis 2D com Unity.

Usamos cookies para garantir a melhor experiência no nosso site. Visite nossa página da política de cookies para obter mais informações.

Eu entendi